Se com Pétalas ou Ossos, publicado recentemente pela Minotauro, é o quinto romance de João Reis.

Pode ler-se na sinopse: «Um jovem autor português instala-se numa residência para escritores em Seul para escrever o seu próximo romance. Em vez disso, deambula pela cidade com a namorada, possivelmente grávida, e entrega-se a todo o tipo de fait divers mais ou menos absurdos, não obstante a pressão dos editores.»

Rodrigo ganha uma bolsa de criação literária e está hospedado na residência de escritores que é território vedado à namorada, como se isso contribuísse para a sua concentração e dedicação ao ofício da escrita, mas a verdade é que ele não escreve. Aliás todo o livro gira em torno de um escritor que faz tudo menos escrever, e procrastina ao máximo, sem sentimento de culpa, o acto da escrita. (…)

João Reis é tradutor literário, especialista em línguas nórdicas, e traduziu para português livros de Knut Hamsun, Halldór Laxness, August Strindberg e Patrick White. Os seus anteriores romances estão publicados pela Elsinore: A Noiva do Tradutor,reedição do seu primeiro romance; A Avó e a Neve Russa, finalista do prémio Fernando Namora 2018; A Devastação do Silêncio, romance semifinalista do Prémio Oceanos 2019; e, em 2019, Quando Servi Gil Vicente.

print
Paulo Nóbrega Serra
Written by Paulo Nóbrega Serra
Sou doutorado em Literatura com a tese «O realismo mágico na obra de Lídia Jorge, João de Melo e Hélia Correia», defendida em Junho de 2013. Mestre em Literatura Comparada e Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, autor da obra O Realismo Mágico na Literatura Portuguesa: O Dia dos Prodígios, de Lídia Jorge e O Meu Mundo Não É Deste Reino, de João de Melo, fruto da minha tese de mestrado. Tenho ainda três pequenas biografias publicadas na colecção Chamo-me: Agostinho da Silva, Eugénio de Andrade e D. Dinis. Colaboro com o suplemento Cultura.Sul e com o Postal do Algarve (distribuídos com o Expresso no Algarve e disponíveis online), e tenho publicado vários artigos e capítulos na área dos estudos literários. Trabalhei como professor do ensino público de 2003 a 2013 e ministrei formações. De Agosto de 2014 a Setembro de 2017, fui Docente do Instituto Camões em Gaborone na Universidade do Botsuana e na SADC, sendo o responsável pelo Departamento de Português da Universidade e ministrei cursos livres de língua portuguesa a adultos. Realizei um Mestrado em Ensino do Português e das Línguas Clássicas e uma pós-graduação em Ensino Especial. Vivi entre 2017 e Janeiro de 2020 na cidade da Beira, Moçambique, onde coordenei o Centro Cultural Português, do Camões, dois Centros de Língua Portuguesa, nas Universidades da Beira e de Quelimane. Fui docente na Universidade Pedagógica da Beira, onde leccionava Didáctica do Português a futuros professores. Resido agora em Díli, onde trabalho como Agente de Cooperação e lecciono na UNTL disciplinas como Leitura Orientada e Didáctica da Literatura. Ler é a minha vida e espero continuar a espalhar as chamas desta paixão entre os leitores amigos que por aqui passam.