Enquanto o livro sobrevoa o Atlântico para cá chegar deixo-vos a apresentação de um dos mais recentes lançamentos da Dom Quixote, segundo o texto da própria editora:

«A Casa das Belas Adormecidas destaca-se no conjunto da obra de Yasunari Kawabata pela sua perfeição formal. Imbuída de um erotismo inusitado, este pequeno grande romance, escrito em 1961, demonstra a maturidade estilística do autor, que utiliza o seu virtuosismo descritivo para contar a história de Eguchi, um senhor de 67 anos que, em busca dos prazeres perdidos, descobre uma espécie de clube secreto para cavalheiros de idade avançada. Nesta casa do desejo, onde jovens virgens se encontram profundamente adormecidas sob o efeito de narcóticos, é exigido aos que a frequentam que cumpram uma regra fundamental: podem observar, dormir e até tocar nas «Belas Adormecidas», mas estão proibidos de as corromper. Em cada visita, Eguchi dorme com uma rapariga diferente, e cada uma delas desperta nele um turbilhão de recordações pessoais e de fantasias. Essas lembranças ora o entristecem, ora o excitam, ora o deixam extremamente nervoso e irritado, fazendo com que os seus instintos mais perversos acabem por vir ao de cima.» Nas livrarias a 28 de Fevereiro

print
Paulo Nóbrega Serra
Written by Paulo Nóbrega Serra
Sou doutorado em Literatura com a tese «O realismo mágico na obra de Lídia Jorge, João de Melo e Hélia Correia», defendida em Junho de 2013. Mestre em Literatura Comparada e Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, autor da obra O Realismo Mágico na Literatura Portuguesa: O Dia dos Prodígios, de Lídia Jorge e O Meu Mundo Não É Deste Reino, de João de Melo, fruto da minha tese de mestrado. Tenho ainda três pequenas biografias publicadas na colecção Chamo-me: Agostinho da Silva, Eugénio de Andrade e D. Dinis. Colaboro com o suplemento Cultura.Sul e com o Postal do Algarve (distribuídos com o Expresso no Algarve e disponíveis online), e tenho publicado vários artigos e capítulos na área dos estudos literários. Trabalhei como professor do ensino público de 2003 a 2013 e ministrei formações. De Agosto de 2014 a Setembro de 2017, fui Docente do Instituto Camões em Gaborone na Universidade do Botsuana e na SADC, sendo o responsável pelo Departamento de Português da Universidade e ministrei cursos livres de língua portuguesa a adultos. Realizei um Mestrado em Didáctica do Português e das Línguas Clássicas e uma pós-graduação em Ensino Especial. Vivi entre 2017 e Janeiro de 2020 na cidade da Beira, Moçambique, onde coordenei o Centro Cultural Português, do Camões, dois Centros de Língua Portuguesa, nas Universidades da Beira e de Quelimane. Fui docente na Universidade Pedagógica da Beira, onde leccionava Didáctica do Português a futuros professores. Resido agora em Díli, onde trabalho como Perito de um Projecto de Cooperação e lecciono na UNTL. Ler é a minha vida e espero continuar a espalhar as chamas desta paixão entre os leitores amigos que por aqui passam.